Sábado, 25 de Junho de 2022
28°

Poucas nuvens

Santarém - PA

Anúncio
Polícia Uruará

Nove pessoas são resgatadas de situação análoga à escravidão no Pará

Entre os resgatados estava um casal com bebê de 9 meses. Além de local insalubre em fazenda de Uruará, não havia carteira assinada. Empregador foi multado..

10/03/2022 às 18h42
Por: RB1Notícias Fonte: G1 Pará
Compartilhe:
Nove pessoas são resgatadas de situação análoga à escravidão no Pará

Nove pessoas foram resgatadas de situação análoga à escravidão em Uruará, sudoeste do Pará. O resgate ocorreu durante uma força tarefa realizada entre os dias 23 de fevereiro e 2 de março e divulgada nesta quinta-feira (10). Entre os resgatados estavam oito homens, além de um casal acompanhado do filho, um bebê de apenas nove meses.

Eles estavam há 3 meses em uma fazenda sem água potável, banheiro e não tinham alimentação nem alojamentos adequados e não havia carteira assinada.

No local, eles cuidavam de gados, aplicavam agrotóxicos em plantações e faziam construção de cercados para pastagens.

A água consumida pelos trabalhadores era de um açude, mesmo local usado para lavar roupas e tomar banho. O alojamento deles era de madeira com frestas entre as tábuas que permitiam passagem de animais peçonhentos.

Segundo o Ministério Público do Trabalho, sem banheiros e as necessidades eram feitas no mato. O local de trabalho tinha barracos improvisados feitos de troncos e lonas. Não havia também equipamentos de proteção individual.

O resgate foi feito em operação conjunta da Polícia Federal, Ministério Público do Trabalho do Pará e Ministério do Trabalho e Previdência após denúncias. O nome da fazenda e a identidade do empregador não foi revelada. Ele terá que pagar multa e os direitos trabalhistas.


Trabalhadores ficaram em local insalubre, segundo polícia e ministério público do trabalho — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Eles não tinham carteira assinada, nem passaram por exames médicos. No local, o Ministério Público do trabalho constatou que três empregados da mesma fazenda também não tinham direitos trabalhistas.

O empregador firmou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para formalizar o vínculo dos empregados, efetuar todos os pagamentos, incluindo "verbas rescisórias e as indenizações por dano moral individual, que somam R$85 mil" e recolher FGTS.

Ele também deve pagar R$100 mil de dano moral coletivo. O valor deve ser usado para construir uma nova escola na comunidade próxima à fazenda.

Denúncias de trabalho escravo podem ser feitas pelo Disque 100 ou no site do Ministério Público do Trabalho.

Receba as notícias do RB1 em primeira mão pelo WhatsApp Clique aqui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Uruará - PA
Sobre o município Notícias de Uruará - PA
Santarém - PA Atualizado às 10h04 - Fonte: ClimaTempo
28°
Poucas nuvens

Mín. 23° Máx. 31°

Dom 30°C 22°C
Seg 31°C 22°C
Ter 32°C 21°C
Qua 32°C 22°C
Qui 30°C 22°C
Anúncio
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio