Domingo, 22 de Maio de 2022
30°

Poucas nuvens

Santarém - PA

Saúde Imunização

Governador do Pará confirma início de vacinação para crianças de 5 a 11 anos do Estado

O anuncio foi feito nas redes sociais do governador.

27/12/2021 às 09h27 Atualizada em 27/12/2021 às 09h34
Por: RB1Notícias
Compartilhe:
Governador do Pará confirma início de vacinação para crianças de 5 a 11 anos do Estado

Por meio das redes sociais, o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), anunciou o início da vacinação contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos no Estado. De acordo com o representante estadual, a vacina é segura e foi aprovada. A previsão para a chegada do imunizante para a faixa etária é de janeiro, segundo manifestação da Pfizer.

Helder não deu mais detalhes sobre a data para começar a imunizar, mas confirmou que o Estado já está preparado para receber os novos lotes e realizar a ação. “O Pará irá vacinar crianças de 5 a 11 anos contra Covid-19. A vacina é segura, foi aprovada e nossas crianças precisam ser imunizadas. Confiamos na ciência e vamos seguir respeitando o trabalho da Anvisa e o posicionamento do Conass. Precisamos continuar salvando vidas!”, destacou.

Prioridade

No último dia 18 de dezembro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a vacinação contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos não é prioridade para o Brasil, visto que o País deveria se preocupar, primeiramente, em completar o esquema vacinal de toda a população.

“Muito mais prioritário do que esse tema que se discute hoje é avançar com a aplicação da segunda dose e dose de reforço em regiões onde essa cobertura é baixa. Tem que centrar o foco nas prioridades, e a prioridade hoje é ampliar a cobertura vacinal na região Norte do Brasil”, afirmou o ministro, em entrevista à imprensa.

Ainda segundo o ministro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) defende os países que estão terminando o ciclo vacinal das populações. Queiroga destacou também que mais importante que vacinar as crianças seria garantir doses de vacina para outros países que ainda estão com boa parte da população adulta não vacinada.

“A OMS tem clamado por ampliar o acesso a vacinas para a população que sequer receberam a primeira dose. Então, nesse ponto, nós estamos alinhados com a Organização Mundial de Saúde. Defendendo uma maior equidade de doses de vacina para o mundo e a ampliação do acesso a vacinas”, destacou o ministro.

Entrega

Em resposta a um jornal, a Pfizer garantiu em nova manifestação que o prazo estimado para a entrega das vacinas para crianças é a partir de janeiro de 2022. De acordo com o documento, o laboratório ainda não se compromete com uma data específica. A empresa divulgou também que atua junto ao governo para definir as próximas etapas do processo de vacinação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.