Quarta, 22 de Setembro de 2021
32°

Poucas nuvens

Santarém - PA

Geral Equatorial

Tarifa Social: Desatualização cadastral faz com que famílias percam benefício

Em 2021, o Pará alcançou mais de 924 mil cadastros no programa de Tarifa social de Energia Elétrica (TSEE), o que significa que grande parte dos clientes da distribuidora já recebem descontos que podem chegar a até 65% na conta de luz todo mês

19/08/2021 às 14h20
Por: RB1Notícias Fonte: Ascom Equatorial
Compartilhe:
Tarifa Social: Desatualização cadastral faz com que famílias percam benefício

Segundo os dados da Equatorial Pará, só nos primeiros quatro meses do ano, quase 20 mil solicitações foram rejeitadas. Desse total, 70% são por motivos de desatualização do Número de Inscrição Social (NIS) e 20% por falta de atualização do comprovante de renda familiar, critérios definidos pelo Governo Federal para a permanência na tarifa.

O gerente de relacionamento com o cliente da Equatorial Pará, Gilliard Vaz, explica que a maior parte das pessoas que não conseguem receber o benefício ainda não sabem como sanar o problema.

“É importante frisar aos clientes que possuem o NIS que é obrigatório fazer o recadastramento junto às Prefeituras Municipais a cada dois anos para que o benefício não seja cancelado e os novos pedidos de cadastros não sejam indeferidos. É papel do próprio cliente manter seus dados atualizados juntos ao banco de dados do Governo Federal, por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, para que a Equatorial consiga confirmar a situação de cada cliente e validar seu direito ao benefício baixa renda”, esclarece Gilliard.

O mesmo vale para a atualização da renda, que deve ser de meio salário mínimo por pessoa. “É muito importante que o consumidor atualize seu cadastro sempre que houver alguma mudança, como composição da família ou renda mensal, para evitar a perda do benefício”, finaliza.

A Equatorial Energia Pará disponibiliza o cadastro na Tarifa Social por meio do site www.equatorialenergia.com.br, pelo WhatsApp, onde o cliente pode entrar em contato pelo número (91) 3217-8200 e fazer o cadastro de forma rápida e prática com a atendente virtual Clara ou ainda pela Central de Atendimento, no 0800 091 0196.

O que é necessário para ter a Tarifa Social?

– Ser inscrito no CadÚnico (que concede o número do NIS) com renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);

– Ser idoso ou deficiente que recebe o Benefício da Prestação Continuada (BPC) com renda mensal por pessoa, inferior a um quarto do salário mínimo (R$ 261,25);

– Famílias inscritas no CadÚnico que tenha portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia elétrica de forma continuada, com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos;

– Famílias indígenas e quilombolas inscritas no Cadastro Único com renda menor ou igual a meio salário mínimo por pessoa da família ou que possuam, entre seus moradores, algum beneficiário do BPC.

Informações sobre o NIS – para fazer o cadastro na Tarifa Social, é importante que o NIS esteja ativo. E, para saber se o cadastro ainda está ativo, o cliente pode ligar para a Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania: 0800 707 2003 ou consultar a validade do NIS pelo aplicativo para smartphones, Meu CadÚnico, disponível para Android e IOS.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.