Saúde Hospital de Campanha

Programa Profissão Repórter conta a história de uma paciente do Hospital de Campanha de Santarém

O programa Profissão Repórter exibido pela Tv Globo tratou nesta terça-feira, 1º de junho, o tema de pacientes que foram transferidos por UTIs aéreas.

02/06/2021 15h57
Por: RB1Notícias Fonte: ASCOM HCS
Programa Profissão Repórter conta a história de uma paciente do Hospital de Campanha de Santarém

O programa Profissão Repórter exibido pela Tv Globo tratou nesta terça-feira, 1º de junho, o tema de pacientes que foram transferidos por UTIs aéreas, entre os personagens está a dona Joana Fernandes da Silva de 51 anos, que veio transferida do interior de Monte Alegre para o Hospital de Campanha de Santarém (HCS), confirmada com a covid-19, onde permaneceu internada por 7 dias até receber alta médica na quinta-feira, 26 de maio.

Moradora da comunidade do Limão, localizada a 85 km do município de Monte Alegre, Joana relatou que começou a sentir os sintomas da doença, após ajudar uma amiga que estava com o vírus.

Segundo ela, dias depois começou a sentir dor de cabeça, calafrio e febre; uma semana depois dos primeiros sintomas da covid-19 precisou ser internada no Hospital de Monte Alegre. Na Unidade ficou recebendo tratamento por 9 dias até ser transferida por meio de UTI aérea do Governo do Estado do Pará para o HCS. Ela conta que sentia medo de sair da cidade onde mora, mas entendeu que precisava de um atendimento mais especializado.

“O sentimento de medo se transformou em gratidão no decorrer do tratamento no Campanha. Eu tinha outra visão do que seria o tratamento aqui, estou muito feliz por estar bem, por ter vencido essa doença, sou muito grata por todo o cuidado que recebi da equipe. Os médicos são atentos, enfermeiras nos passam segurança”, enfatizou.

Dona Joaninha, como é conhecida pelos amigos, é mãe de 11 filhos e avó de 8 netos. Segundo a dona de casa, antes de ficar doente tinha uma rotina muito ativa. “Gosto muito de fazer minhas coisas, ouvir meus louvores, cuidar dos meus dois filhos de 11 e 13 anos, fazer meu café todo dia de manhã, lavar minhas vasilhas, amo cozinhar e receber visitas em casa. Foi muito difícil para mim aceitar deixar tudo para trás. O meu coração ficou lá na minha cidade”, disse.

O diretor técnico da Unidade, Tardelio Mesquita, afirma que a paciente chegou com mais de 50% do pulmão comprometido, usando alto fluxo de oxigênio. Para ele, a equipe multiprofissional teve uma atuação muito importante na recuperação, pois ofereceu além do tratamento médico, remédios, a paciente passou por sessões diárias de fisioterapia respiratória, atendimento psicológico constante e ainda participação nos projetos internos de humanização. “Nossa equipe entendeu que ela precisava muito de ajuda emocional. Então enquanto nós médicos fazíamos assistência especializada ao que cabe no tratamento clínico, os demais atuavam com apoio emocional. O trabalho da fisioterapia foi fundamental também”, lembrou.

Alta comemorada

Dona Joaninha foi recepcionada no “corredor da vida”, que conduz os pacientes até o portão de saída da Unidade, pelos colaboradores, pela filha Alvanice da Silva Martins (19) e a sobrinha Cleiciane Silveira, de 22 anos. A alta foi comemorada com balões, confetes e ao som da música Trem Bala, da cantora Ana Vilela.

Emocionada, Alvanice falou da felicidade de poder levar a matriarca da família para casa. ‘Estou muito feliz pela volta dela para casa, é o fim da aflição, só quem passa por essa situação sabe como é. Só tenho gratidão pela equipe que cuidou dela para a gente e graças a Deus que ela veio fazer o tratamento no Hospital de Campanha”, disse entre lágrimas e sorrisos.

O que não faltou foi alegria nesse momento tão especial. Dona Joana falou que não vê a hora de retomar a rotina e preparar a comida que ela mais gosta. “Vou fazer uma galinha caipira com muita verdura e reunir os filhos, estou muito feliz por voltar para casa, só tenho gratidão a Deus e alívio no meu coração”, concluiu.

A enfermeira do setor onde a paciente ficou internada no HCS, Roseane Vilare, conta que durante a internação ela sempre se demonstrou calma, alegre, comunicativa com os outros pacientes e sempre mantendo as orações. “Os nossos pacientes vão sentir falta dela, pois sempre tinha uma palavra amiga de incentivo para os colegas de leito. Ela tem uma alegria que é só dela’, relatou.

Ao todo o HCS já atendeu 42 pacientes oriundos de outros municípios. A Unidade é fruto da parceria entre governo do Estado e prefeitura de Santarém; e é gerido pelo Instituto Social Mais Saúde.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Boletins - Hospital de Campanha de Santarém
Sobre Boletins - Hospital de Campanha de Santarém
Todas as atualizações de Boletins de atendimento no Hospital de Campanha de Santarém.
Santarém - PA
Atualizado às 20h38 - Fonte: Climatempo
25°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 29°

25° Sensação
4 km/h Vento
94% Umidade do ar
67% (7mm) Chance de chuva
Amanhã (16/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (17/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.