Quarta, 27 de Outubro de 2021
25°

Trovoada

Santarém - PA

Cidades Porto de Moz

Vereador reeleito em Porto de Moz é denunciado por compra de votos

O juiz eleitoral Antônio Fernando de Carvalho Vilar recebeu a denúncia dando início a ação penal. Os réus têm prazo de 10 dias para se manifestarem.

15/12/2020 às 12h56
Por: RB1Notícias Fonte: Ascom / MPPA
Compartilhe:
Vereador reeleito em Porto de Moz é denunciado por compra de votos

O vereador reeleito Alcibenis Torres Pontes (PSD), conhecido como Pacu; e o advogado Ivonaldo de Alencar Alves foram denunciados pelo Ministério Público do Pará por compra de votos na campanha eleitoral de Porto de Moz, município do sudoeste paraense.

De acordo com a denúncia ajuizada no último dia 9 pela promotora de Justiça Eleitoral da 82ª ZE, Juliana Freitas dos Reis, os acusados teriam promovido uma ação de campanha na Vila Maripy onde ambos foram filmados oferecendo dinheiro a um eleitor.

O juiz eleitoral Antônio Fernando de Carvalho Vilar recebeu a denúncia dando início a ação penal. Os réus têm prazo de 10 dias para se manifestarem.

O vídeo foi publicado nas redes sociais dias antes da eleição chegando ao conhecimento do Ministério Público. Vereador e advogado estiveram na casa do eleitor com a clara intensão de comprar o voto dele e de seus familiares, o que fica claro na filmagem feita por um parente do mesmo, que presenciou toda a atuação ilícita cometida pelos denunciados.

Para o Ministério Público “ficou clara a intenção de flagrar a conduta ilícita dos envolvidos, não restando dúvida quanto ao dolo dos agentes de obter votos, utilizando-se do poder econômico sobre menos favorecidos economicamente”, diz o texto da denúncia eleitoral.

A promotora Juliana Freitas dos Reis reforça em sua denúncia que “as mídias apresentadas são aptas a comprovar a conduta criminosa dos acusados, na medida que ofereceram vantagem para o eleitor em troca de voto para ganha a eleição, configurando de sobremaneira o crime eleitoral tipificado no artigo 299, caput, da Lei 4.737/1965 (Código Eleitoral).”

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.