Cidades Altamira

Policial civil de Altamira é preso após descumprir decisão judicial

No período eleitoral, Luizinho descumpriu a medida cautelar e esteve em Vitória do Xingu para fazer segurança pessoal do candidato a prefeito Marcio do Povo, eleito no último domingo (15).

18/11/2020 12h38
Por: RB1Notícias Fonte: Site Confirma Notícia
Reprodução do site Confirma Notícias
Reprodução do site Confirma Notícias

O investigador de polícia civil Luiz Dias do Lago Filho, foi preso nesta quarta-feira (18), após descumprir uma decisão judicial que o proibia de sair de Altamira.

Conhecido como LUIZINHO, ele foi alvo da Operação Alcatrão, da Polícia Federal, em 31 de outubro de 2018, o que levou à sua prisão por envolvimento em contrabando de cigarros. Após aproximadamente 5 meses preso, a Justiça Federal concedeu a liberdade provisória, porém impôs medidas cautelares como: fiança, comparecimento mensal ao juízo, proibição de manter contato com outros investigados; proibição de ausentar-se do município de Altamira sem prévia autorização judicial; e obrigatoriedade de realizar expediente interno administrativo ao retornar para a função pública.

No período eleitoral, Luizinho descumpriu a medida cautelar e esteve em Vitória do Xingu para fazer segurança pessoal do candidato a prefeito Marcio do Povo, eleito no último domingo (15).

Segundo as investigações, o policial trabalhou na campanha do candidato, o que é incompatível com a atividade policial, que é uma atividade exclusiva, conforme legislação própria dos servidores policiais. Ele foi gravado por populares entregando cestas básicas. Na ocasião, o grupo armado reagiu mal à filmagem dos cidadãos e os agrediram, chegando até a sacarem a arma de fogo como forma de intimidação.

Com descumprimento da decisão da Justiça Federal houve uma nova prisão preventiva. Policiais civis colaboraram no cumprimento, se deslocando com policiais federais até a casa do alvo. Os Policiais civis realizaram os procedimentos de abordagem e recolhimento da arma e documento funcional.

A polícia civil reforçou seu comprometimento no combate ao crime e no compromisso de combater a corrupção dentro do próprio órgão.

O investigador também foi afastado das suas funções, assim como os outros envolvidos no caso da intimidação, com base em outra determinação judicial recente, sendo esta da Justiça Estadual e cumprida pela própria Polícia Civil.

“[…] Determinar o afastamento cautelar dos réus Luiz Dias do Lago Filho, Mailzo Albertino Da Silva e Erinaldo Silva Sodre do exercício de suas atividades públicas e a suspensão do porte de armas de fogo pelo prazo de 30 (trinta) dias, a partir da intimação desta decisão, vedando-lhes a entrada e a permanência em qualquer prédio da Polícia Militar do Estado do Pará e da Polícia Civil do Estado do Pará, salvo se forem regularmente intimados a prestar algum esclarecimento em procedimento disciplinar como processados ou testemunhas, ou passarem por perícias médicas, desde que comprovado, sob pena de crime de desobediência”, determina a decisão do último dia 14.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Altamira - PA

Altamira - Pará

Sobre o município
Altamira é um município brasileiro localizado no estado do Pará, na Região Norte do país. Sua população estimada em 2018 era de 113 195 habitantes. Com uma área de 159 533,328 km², segundo o IBGE em 2017
Santarém - PA
Atualizado às 04h41 - Fonte: Climatempo
23°
Alguma nebulosidade

Mín. 24° Máx. 32°

23° Sensação
7 km/h Vento
100% Umidade do ar
80% (9mm) Chance de chuva
Amanhã (02/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (03/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.