Cidades Alter do Chão

Suraras do Tapajós realizam show online para lançamento de campanha nacional pela proteção de Alter do Chão, Pará

Suraras do Tapajós é o primeiro grupo de carimbó, no Brasil, formado somente por mulheres indígenas. Show de carimbó acontece dia 19/11, à noite pela internet

16/11/2020 18h54 Atualizada há 2 semanas
Por: RB1Notícias Fonte: Isabelle Maciel / Tapajós de Fato
Divulgação
Divulgação

Música e ação coletiva: este é o foco do show que as Suraras do Tapajós realizam na quinta-feira, dia 19/11. Com transmissão online, o evento marca o lançamento de uma campanha criada pelas próprias integrantes do grupo pela proteção de Alter do Chão, Pará.

Suraras do Tapajós é o primeiro grupo de carimbó, no Brasil, formado somente por mulheres indígenas.

"Tocamos para darmos voz à nossa missão, alcançando espaços que talvez fossem mais difíceis de acessar para passar nossa mensagem. Além do tradicional carimbó de artistas paraenses consagrados, também apresentamos músicas autorais no mesmo ritmo além de composições em Nhengatu – língua geral falada pelos povos do Baixo Tapajós. Nossas letras falam da nossa relação com rio, dos nossos territórios e sobre o empoderamento da mulher indígena.", conta Ianny integrante das Suraras.

"Sabemos do papel da cultura para a transformação e queremos usar a arte para que as pessoas de todo o Brasil nos ajudem a preservar Alter do Chão. Antes de ser um destino turístico paradisíaco ou um distrito do município de Santarém, no estado do Pará, Alter é território indígena Borari. Há anos aguardamos a demarcação da nossa terra." complementa Leila Borari, turismóloga e integrante das Suraras.

O evento começará às 19h (horário de Brasília), e contará com a apresentação de pôsteres da campanha, desenhados pela artista paraense Renata Segtowick. As peças ficarão disponíveis gratuitamente para download, impressão e disseminação pela internet. 

"Fiz as ilustrações traduzindo para a linguagem da arte urbana as imagens e frases que foram criadas coletivamente pelas próprias Suraras", contou a artista gráfica. Além disso, o evento contará com a participação de Daniela Pantoja, integrante do Movimento Tapajós Vivo, que falará sobre a importância da vila balneária de Alter do Chão para o Brasil e o que as pessoas de todo o país podem fazer para ajudar a preservá-la.

As inscrições podem ser feitas através do link: https://bit.ly/tapajonicas 

(As pessoas inscritas receberão o link do evento no dia e também uma surpresa!)

O evento faz parte do projeto "Mulheres Tapajônicas 2020", idealizado pelo coletivo Clímax Brasil e realizado em parceria com as Suraras do Tapajós, com o objetivo de visibilizar histórias de mulheres indígenas dos povos do rio Tapajós como instrumento de incidência política e contribuição para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). O projeto conta com o apoio da GESTOS e Grupo de Trabalho da Sociedade Civil - Agenda 2030 e participação financeira da União Europeia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Santarém - PA

Santarém - Pará

Sobre o município
Santarém é um município brasileiro do estado do Pará, o terceiro mais populoso do estado, atrás somente da capital, Belém e de Ananindeua, sendo o principal centro urbano, financeiro, comercial e cultural do oeste do estado. É sede da Região Metropolitana de Santarém, o segundo maior aglomerado urbano do Pará. Pertence à mesorregião do Baixo Amazonas e a microrregião de mesmo nome. Situa-se na confluência dos rios Tapajós e Amazonas. Localizada a cerca de 800 km das metrópole
Santarém - PA
Atualizado às 00h44 - Fonte: Climatempo
27°
Alguma nebulosidade

Mín. 24° Máx. 32°

31° Sensação
6 km/h Vento
94% Umidade do ar
80% (15mm) Chance de chuva
Amanhã (30/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Terça (01/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.