Cidades Altamira

Presidente da CPI da Educação vai pedir à justiça o afastamento de vereadores da base governista, depois que Câmara aprovou restringir as investigações

O requerimento de nº 003/2020, lido e aprovado na data de hoje, trata de modificar o objetivo da Comissão Parlamentar de Inquérito, famosa CPI da Educação de Altamira.

11/08/2020 17h10
Por: RB1Notícias Fonte: A Voz do Xingu / Wilson Soares
FOTO: Wilson Soares
FOTO: Wilson Soares

A segunda reunião ordinária do Legislativo de Altamira, realizada na manhã desta terça-feira, 11, foi marcada por muito bate-boca entre os parlamentares da base governista e da oposição. O motivo? Um requerimento apresentado pelos oito vereadores que fazem parte da base do prefeito Domingos Juvenil (MDB), no parlamento municipal.

O requerimento de nº 003/2020, lido e aprovado na data de hoje, trata de modificar o objetivo da Comissão Parlamentar de Inquérito, famosa CPI da Educação de Altamira. A partir de agora fica restringido os trabalhos de investigações da CPI apenas para apurar o desvio do material de construção, que foi flagrado pela polícia Civil do distrito de Castelo de Sonhos, no dia 11 de abril, sendo descarregada na casa do parlamentar Roni Heck (MDB) e de sua esposa Márcia Danielli, que na época era a secretária de Educação do Município.

De acordo com as policias Civil e Federal a carga avaliada em mais de R$ 200 mil reais, teria sido comprada com recursos do Fundo Municipal de Educação de Altamira.

Para o presidente da CPI, vereador Aldo Boaventura (PT), a decisão dos vereadores da base governista em aprovar esse novo documento tem como único objetivo obstruir e impedir as investigações que estavam em andamento há mais de 40 dias, e que já tinham encontrado inúmeras irregularidades.

“A CPI agora não pode mais convocar as pessoas investigadas como servidores, secretários. Terá de ser reeditada a portaria, e com isso, vai poder investigar somente o vereador afastado Roni Heck. Isso que eles fizeram hoje aqui é ato de prevaricação de suas funções como vereadores da base governista” pontuou o presidente da CPI.

Boaventura também afirmou que vai fazer um relatório amanhã mesmo do que foi apurado até o momento e encaminhar aos ministérios Públicos Federal e Estadual, assim como também a Polícia Federal e aos juízes, solicitando o afastamento de imediato dos vereadores que propuseram esse requerimento, bem como também de várias outras autoridades municipais.

“Eu como presidente da CPI vou protocolar esse documento pedindo o afastamento dos vereadores e que sejam chamados seus suplentes. Também vou pedir o afastamento da atual secretária de Educação e alguns servidores que nós encaminhamos documentos para eles solicitando informações e que não nos forneceram. Também irei fazer o mesmo com senhor prefeito, pedindo que a justiça possa afastar. Se a justiça afastar ela faz o correto, se ela achar que não é pertinente, paciência, mas nós fizemos a nossa parte”, concluiu o parlamentar.

Na semana passada o presidente da CPI já havia denunciado que estava encontrando dificuldades em reunir os membros da Comissão e não tinha recebido nenhuma informação das que havia sido solicitada junto à Secretaria de Educação e ao Setor de Compras da Prefeitura, e que ele iria esperar o prazo legal de 60 dias, para denunciá-los a justiça.

Para o vereador da base governista Maia Júnior (MDB), que é um dos autores do requerimento, o documento aprovado hoje é apenas para que seja feita a correção do objeto da CPI, o que segundo ele, teria sido feito erroneamente pela presidência.

“Aqui tá o pedido na minha mão do que fomos que protocolamos quando pedimos a criação da CPI. Apurar possíveis irregularidades na Secretaria de Educação relacionado aos fatos que levaram a instalação do inquérito de nº 480/202000112/0 da Polícia Civil. Então no pedido que a gente fez para abrir a Comissão Parlamentar de Inquérito ele é bem claro, é para investigar sobre o Inquérito”, disse Maia Júnior.

Que alegou que os vereadores da oposição estariam querendo usar, nesse momento, de um artifício de estender as investigações para fazer política em ano eleitoral.

O presidente da Casa de Leis, vereador Loredan Mello (PTB) lembrou aos presentes que antes da criação da CPI da Educação, os sete vereadores que fazem oposição na Câmara Municipal tinham tentado criar uma Comissão Processante, que teria unicamente esse objetivo, de investigar o envolvimento do vereador Roni Heck no desvio do material de construção, e que os vereadores da base governista teriam rejeitado a proposta da criação da Comissão Processante, alegando que eles queriam uma CPI para que fosse feita uma investigação mais ampla na Educação do Município.

“Na portaria tá bem claro que é o período que ele (Roni Heck) esteve na Educação. Como é que nós vamos investigar um fato da SEMED que culminou com a detenção e o afastamento do vereador, se nós (vereadores da Comissão da CPI) não tivermos acesso a licitação, aos documentos”, frisou Loredan Mello.

Já o vereador Francisco Marcos, disse que vai recorrer ao Ministério da Justiça e ao presidente Jair Bolsonaro para que mande uma força tarefa para investigar a administração municipal e também os parlamentares da Casa de Leis.

A reunião do Legislativo desta terça-feira, encerrou depois que os vereadores de oposição, a população e a imprensa resolveram abandonar o prédio do Legislativo e deixar os vereadores da base governista falando sozinhos.

“Como saiu todo mundo, não tem como a gente continuar. Dou por encerrada a sessão de hoje”, disse o presidente em exercício, vereador Raimundinho Aguiar (MDB).

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para receber as principais notícias do Portal RB1 no Whatsapp.



* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Altamira - PA

Altamira - Pará

Sobre o município
Altamira é um município brasileiro localizado no estado do Pará, na Região Norte do país. Sua população estimada em 2018 era de 113 195 habitantes. Com uma área de 159 533,328 km², segundo o IBGE em 2017
Santarém - PA
Atualizado às 06h24 - Fonte: Climatempo
23°
Alguma nebulosidade

Mín. 24° Máx. 33°

23° Sensação
8.5 km/h Vento
100% Umidade do ar
90% (8mm) Chance de chuva
Amanhã (29/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quarta (30/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.