Polícia Distrito Industrial

Suspeita de sequestrar bebê não agiu sozinha, diz delegado

Polícia Militar aponta que informante, no Distrito Industrial, foi fundamental para localizar bebê em Icoaraci.

23/06/2020 17h38
Por: RB1Notícias Fonte: O Liberal
Reprodução de Rede Social
Reprodução de Rede Social

Jaqueline, a principal suspeita de sequestrar um bebê, da maternidade da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, não agiu sozinha. É o que aponta o delegado Walter Resende, da Seccional da Cremação. Ela foi presa horas após o crime, na manhã desta terça-feira (23), no distrito de Icoaraci. Um homem estava com ela no imóvel em que o menino Luiz Carlos — nascido na tarde de segunda (22) — foi encontrado. Ele também foi detido. Só que pode haver, no mínimo, mais uma pessoa envolvida. E foi quem ajudou na execução do crime, desde o acesso ao hospital até a fuga.

Os primeiros depoimentos da suspeita, que foi identificada apenas como Jaqueline, poderiam não ser tão confiáveis. Visivelmente, ela estava abalada emocionalmente e psicologicamente. Nas primeiras informações, explicou o delegado Walter Resende, a moça relatou ter sofrido violência doméstica e querer muito ter outro filho.

No último dia 24, Jaqueline foi à Fundação Santa Casa de Misericórdia para fazer exames. Desconfiava estar grávida e a barriga até dá a entender isso. Ela havia tido sangramentos. Os exames não constataram gestação. Poderia ser uma gravidez psicológica. Tudo isso carece de exames e mais investigação também. Uma coisa que o delegado descartou, neste primeiro momento, é que a suspeita tivesse qualquer relação com o pai da criança. José Luiz, na Seccional da Cremação, também disse não conhecer a moça e o homem preso.

Resende adianta que se esses relatos se sustentarem, uma investigação sobre violência doméstica poderá ser aberta. Nem há clareza se a violência que ela relata ter sofrido do companheiro foi o que provocou os sangramentos. Ou se ela foi agredida porque não conseguia engravidar. Mas isso não a isenta do crime cometido, que foi o de sequestro e exposição da vida de outra pessoa a risco. Afinal, se tratava de um bebê com menos de 24 horas de vida.

Delegado Walter Resende já solicitou as imagens de segurança de todo o entorno da Santa Casa e exames de DNA para confirmar os parentescos.Delegado Walter Resende já solicitou as imagens de segurança de todo o entorno da Santa Casa e exames de DNA para confirmar os parentescos. (Ivan Duarte / O Liberal)

O outro suspeito, que não teve nome revelado, estava no mesmo imóvel que Jaqueline. Ao delegado e à reportagem (informalmente e por acidente), ele disse que foi chamado pela moça para ajudar a fazer leite para um bebê que ela havia acabado de ter. O homem chorava e dizia ser inocente. A Polícia Civil está investigando se o depoimento tem fundamento. No mínimo, estava no lugar errado e na hora errada. Por enquanto, ainda é suspeito.

O delegado disse que o próximo passo da investigação é saber quem a ajudou a entrar e sair com a criança da maternidade. Todas as imagens, não só da Santa Casa, como de todo o entorno, serão solicitadas e analisadas. Jaqueline também garante ter tido ajuda. Após a prisão dela, policiais civis e militares saíram em busca da tal cúmplice. Voltaram sem nenhum outro resultado da primeira diligência. Isso não significa que foi a última.

No relato de Adriana Neri, prima de Camila Rodrigues (mãe de Luiz Carlos), o sequestro ocorreu entre 2h30 e 3h40. Nesse horário, uma mulher — não se sabe se enfermeira, médica ou outra pessoa — entrou na enfermaria e disse que iria apagar as luzes para todo mundo dormir. Foi nesse tempo que o bebê sumiu do bercinho onde estava, ao lado da mãe.

Informante foi fundamental para localizar a suspeita

O tenente coronel Getúlio Rocha, da Polícia Militar, explicou que as buscas pelo bebê e sequestradores começaram pouco depois do desaparecimento. Tão logo a polícia conseguiu ter acesso às imagens do circuito de câmeras de segurança, saíram em diligências. Os primeiros informes já apontavam para o distrito de Icoaraci. Mas como se trata de uma área enorme, era preciso refinar essa busca. Foi aí que uma informante, no Distrito Industrial de Ananindeua, apareceu.

Getúlio relata que a informante deu informações precisas a respeito de Jaqueline e o endereço onde ela e o bebê estavam. Inclusive, ela tinha fotos no celular dela, que comprovavam ser o neném Luiz Carlos. Os policiais partiram imediatamente para interceptá-la antes que fugisse de alguma forma.

Um dos suspeitos apreendidos pode não ter tido nenhuma participação direta no crime, mas precisava ser ouvido e continua na condição de suspeito, já que estava com Jaqueline e o bebê.Um dos suspeitos apreendidos pode não ter tido nenhuma participação direta no crime, mas precisava ser ouvido e continua na condição de suspeito, já que estava com Jaqueline e o bebê. (Ivan Duarte / O Liberal)

Num quarto alugado, conta o tenente coronel, encontraram a moça, a criança e o outro homem suspeito. Fraldas e roupas também foram localizadas e recolhidas para perícias. O delegado Walter Resende destacou que serão solicitados exames de DNA de todo o material para comparar com os pais, o bebê e confirmar tudo de vez. É mais um respaldo para que o inquérito seja concluído sem qualquer brecha.

"Importante se destacar que o bebê está salvo e em segurança com a família. Uma resposta rápida do Estado e da nossas polícias Militar e Civil em proteger a sociedade. Em 23 anos de polícia, nenhuma ocorrência me deixou tão satisfeito em atender e concluir. Falo isso como pai e como filho", comentou Getúlio. Os policiais também escoltaram testemunhas para depoimento na Seccional da Cremação.

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para receber as principais notícias do Portal RB1 no Whatsapp.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Santarém - PA
Atualizado às 05h53 - Fonte: Climatempo
23°
Nuvens esparsas

Mín. 23° Máx. 31°

23° Sensação
2 km/h Vento
94% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (13/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Terça (14/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.