Cidades Santarém

Carta de repúdio ao encerramento do 'Lockdown' em Santarém é assinada por 40 entidades

Prefeito e o Comitê de Crise decidiram pela não prorrogação do lockdown. Com o cenário de aumento de casos, as organizações esperavam a prorrogação por, pelo menos, mais uma semana.

24/05/2020 17h18 Atualizada há 2 meses
Por: RB1Notícias Fonte: G1 Santarém
Foto: Agência Amazonas
Foto: Agência Amazonas

Cerca de 40 organizações e movimentos sociais assinam carta de repúdio à atitude do Prefeito Nélio Aguiar (DEM) e do Comitê de Crise em não prorrogar o fechamento total das atividades não essenciais em Santarém, no oeste do Pará, o chamado "lockdown".

De acordo com a carta, essa medida radical de proibir a realização de atividades que promovem aglomeração de pessoas foi tomada porque o avanço da pandemia do coronavírus no município é alarmante. Nos primeiros 15 dias de maio, Santarém registrou aumento de 216 novos casos de pacientes que testaram positivo para a covid-19. No dia 1º eram 88 casos confirmados, já no dia 15 eram 304 pessoas acometidas pela doença, conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

As entidades destacaram que diante desse assustador crescimento dos casos confirmados, do aumento da procura pelos serviços de saúde e da diminuição do número de leitos disponíveis para atendimento de casos suspeitos e confirmados de covid-19, além do baixo índice de isolamento social, o Comitê de Crise e o Prefeito decidiram pela implementação do lockdown no dia 16 de maio, quando já eram 355 pessoas oficialmente infectadas.

No dia 19 de maio, quando passou a valer o lockdown em Santarém, o número de pessoas vítimas da doença saltou para 497, com a confirmação de 30 óbitos. Nos últimos 5 dias, quando vigorou o lockdown, houve um crescimento de 70% no número de mortes, indo de 30 para 51 óbitos, de acordo com os dados divulgados pela Semsa na noite do sábado (23). O número de notificações no mesmo período cresceu 48% e de confirmados 56%, chegando a 776 pessoas com covid-19, neste sábado.

Mesmo Santarém estando numa escalada de crescimento do número de casos confirmados, ficou decidido pela não prorrogação do lockdown. Momentos depois, a Semsa divulgou o boletim diário revelando a ocorrência de 21 mortes em 8 dias, maior marca registrada desde o início da pandemia.

As organizações questionam o que teria justificado o encerramento do lockdown já que os casos só aumentam. Além disso, nos dados oficiais não constam as dezenas de pessoas com os sintomas da covid-19 que não são submetidas a testes.

"A todo momento chegam notícias de pessoas falecidas nas comunidades rurais com os sintomas da doença, mas que não foram testadas. O contágio por coronavírus está explodindo na zona rural e essa realidade só tende a piorar, já que o acesso da população do interior ao atendimento médico é muito precário", ressaltaram as entidades na carta de repúdio.

Conforme as entidades, com esse cenário dramático, a medida mais adequada teria sido a prorrogação do lockdown por, pelo menos, mais uma semana, até para que os resultados que possam ter sido obtidos nesses cinco dias de suspensão das atividades não essenciais não tivessem sido jogados pelo ralo.

"Pelo descaso e pela falta de firmeza do Prefeito em defender a saúde e a vida da população santarena diante de uma pandemia que já causou a morte de 51 pessoas, e infelizmente muito mais vidas podem ser perdidas, as organizações e movimentos sociais que assinam esse documento, vêm tornar público seu total repúdio".

Entidades que assinam a carta

  1. Ir. Fátima de Sousa Paiva - Coordenadora Regional Associação Francisca Maristella do Brasil AFMB;
  2. Jefferson Júnior de Oliveira Souza Sindicato dos Profissionais das Instituições Educacionais da Rede Pública Municipal de Santarém – SINPROSAN;
  3. Dionéia Cardoso dos Anjos - Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Pará SINDSAUDE;
  4. Guillermo Antônio Cardona Grisales, SJ - Coordenador das Pastorais Sociais da Arquidiocese de Santarém;
  5. Caetano Scannavino - Projeto Saúde Alegria PSA;
  6. Sara Pereira - Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional - FASE;
  7. José Edinaldo Rocha da Silva - Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais do Oeste do Pará e Baixo Amazonas – MOPEBAM;
  8. Antônio José Mota Bentes - Sociedade para Pesquisa e Proteção ao Meio Ambiente - SAPOPEMA;
  9. Elves Gonçalves Vieira - Sindicato dos Trabalhadores Públicos em Previdência, Saúde, Trabalho e Assistência Social no Estado do Pará - SINTPREVS PA;
  10. Narciso Jose Fonseca de Senna Pereira - Sindicato dos Urbanitários do Pará - Regional Santarém;
  11. Antonia Trindade Valente dos Santos Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Pará SENPA;
  12. Auricelia dos Anjos Fonseca Conselho Indígena Tapajós-Arapiuns - CITA;
  13. Jackson Fernando Rêgo Matos, Prof. Dr, Coordenador do Projeto de extensão Luz e Ação da Amazônia - IBEF/UFOPA;
  14. Claudiana Sousa Lirio - Federação das Organizações Quilombolas de Santarém - FOQS;
  15. Luis Carlos Moraes- Presidente - Associação dos Moradores do Bairro do Santíssimo - AMORSAN;
  16. Rainilza Rodrigues - Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará/Subsede de Santarém;
  17. Renan Luiz Q. Rocha - Comissão Pastoral de Pescadores -CPP;
  18. Claudia Grace dos Santos Santana - Associação de Moradores do Bairro Vigia - AMBAVIG;
  19. Valdeci Oliveira de Sousa Associação de Moradores do Bairro Pérola do Maicá - AMBAPEM;
  20. Raimundo Aurélio Pimentel - Associação de moradores do Bairro Uruará - AMBU;
  21. Maria Luciene Gama Santos - Associação de Defesa dos Direitos Humanos e Meio Ambiente na Amazônia –ADHMA;
  22. Edna assunção de Jesus Associação das Mulheres Doméstica de Santarém - AMDS;
  23. Edilberto Sena - Movimento Tapajós Vivo;
  24. Valéria Maria Bentes Ferreira - Grupo de Defesa da Amazônia - GDA;
  25. Pedro Martins - Terra de Direitos;
  26. Erlan Nadler - Federação das Associações Moradores e Organizações Comunitárias de Santarém- FAMCOS;
  27. Eugênia Rêgo de Jesus- Associação de Moradores do Bairro da Liberdade - AMBL;
  28. Pe. Eugênio Venzon, SCJ - Obras Sócias da Arquidiocese de Santarém - Pastoral do Menor;
  29. Tiago Rocha Pereira - Comissão Justiça e Paz;
  30. Francely Brandão de Souza - Cáritas do Brasil;
  31. Francieli Sarturi - Rede Emancipa – Santarém;
  32. Ubijara Bentes de Souza Filho - Ordem dos Advogados do Brasil - OAB Subseção / Santarém
  33. Ubijara Bentes de Souza Filho - Sindicato dos Professores da Rede Particular de Ensino no Estado do Pará - SINPRO PARÁ;
  34. Damilly Yared - União de Estudantes de Ensino Superior;
  35. Renata Moara -Juntos Santarém;
  36. Frei Edilson Rocha, OFM - Ministro da Custódia São Benedito da Amazônia;
  37. Pe. Arilson Lima da Silva, SVD - Área Pastoral São Mateus;
  38. Manoel Edivaldo dos Santos Matos - Sindicato dos Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais, Agricultoras e Agricultores Familiares do Município de Santarém -STTR;
  39. Izabel Sales Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação Pública do Pará - SINTEPP Oeste do Pará;
  40. Márcio Pinto - Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação Pública do Pará - SINTEPP/Subsede de Santarém.

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para receber as principais notícias do Portal RB1 no Whatsapp.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Santarém - PA

Santarém - Pará

Sobre o município
Santarém é um município brasileiro do estado do Pará, o terceiro mais populoso do estado, atrás somente da capital, Belém e de Ananindeua, sendo o principal centro urbano, financeiro, comercial e cultural do oeste do estado. É sede da Região Metropolitana de Santarém, o segundo maior aglomerado urbano do Pará. Pertence à mesorregião do Baixo Amazonas e a microrregião de mesmo nome. Situa-se na confluência dos rios Tapajós e Amazonas. Localizada a cerca de 800 km das metrópole
Santarém - PA
Atualizado às 12h16 - Fonte: Climatempo
30°
Nuvens esparsas

Mín. 23° Máx. 32°

34° Sensação
19 km/h Vento
75% Umidade do ar
80% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (17/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (18/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.