Sábado, 25 de Junho de 2022
29°

Poucas nuvens

Santarém - PA

Anúncio
Cidades ALTAMIRA

Órgãos públicos pedem na Justiça que União libere urgente R$ 6 milhões para combate à Covid-19 no Xingu

Segundo os Ministérios Públicos e as Defensorias, Governo Federal estaria retendo R$ 215 milhões do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável (PDRS) do Xingu.

09/05/2020 às 09h46
Por: RB1Notícias Fonte: G1 Pará
Compartilhe:
Imagens de Internet
Imagens de Internet

Com o avanço no número de infectados pelo novo coronavírus em todo Pará, instituições públicas ingressaram com uma ação conjunta na Justiça Federal para que o Governo Federal libere R$ 6 milhões dos R$ 215 milhões do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável (PDRS) do Xingu para o combate à Covid-19 em Altamira e região, no Pará.

Na ação, ajuizada na quinta-feira (7) o Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Defensoria Pública da União (DPU) e a Defensoria Pública do Estado do Pará (DPE/PA) pedem que a Justiça obrigue a União a autorizar a liberação dos recursos e que a Norte Energia seja ordenada a repassar a verba ao Fundo Estadual de Saúde, gerido pela Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa).

Leia Também: Santarém chega a quase 200 casos positivos de Covid-19 e número de pessoas em monitoramento passa de 1.400

A ação também pede que o Estado do Pará preste contas da utilização dos recursos por meio de página específica na internet, com todas as documentações de procedimentos de compras e contratações atualizadas. Foi pedido, ainda, que o Estado seja obrigado a utilizar os recursos exclusivamente na execução do plano de contingência elaborado pelo centro regional de Saúde da Sespa para Altamira e região. 

Segundo o plano de contingência, para que seja evitado um colapso no sistema de saúde da região, são necessários mais 20 leitos de UTIs em Altamira, dois leitos de isolamento em Senador José Porfírio, três leitos de isolamento em Anapu, Vitória do Xingu e Brasil Novo, quatro leitos de isolamento em Medicilândia, e seis em Pacajá, Porto de Moz e Uruará. Também é urgente a contratação de 30 leitos comuns de retaguarda na iniciativa privada em Altamira, além da compra de respiradores e outros equipamentos, e a contratação de médicos e outros profissionais de saúde.

Criado em 2010, o PDRS Xingu é o principal instrumento usado pelo governo e pela empresa responsável pela hidrelétrica de Belo Monte, a Norte Energia, para gerenciar e aplicar recursos na região impactada pela obra. Na criação do plano, a Norte Energia investiu no PDRS um total de R$ 500 milhões, do qual ainda restam cerca de R$ 215 milhões, de acordo com os MPs.

Leia Também: Prefeito de Porto de Moz testa positivo para novo coronavírus

“O represamento desta verba por reles questões burocráticas e políticas, neste momento de pandemia, significa a condenação da comunidade do Xingu à morte! É essa a postura que a União lamentavelmente assume ao negar a liberação de parte pequena dos valores ao combate ao coronavírus, valores estes que não são propriedade do ente federativo, mas direito legalmente assegurado aos moradores da região”, afirmaram os representantes do Ministério Público e Defensoria Pública.

Receba todos os dias no seu WhatsApp as principais notícias do Portal RB1 CLIQUE AQUI

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Santarém - PA Atualizado às 11h46 - Fonte: ClimaTempo
29°
Poucas nuvens

Mín. 23° Máx. 31°

Dom 30°C 22°C
Seg 31°C 22°C
Ter 32°C 21°C
Qua 32°C 22°C
Qui 30°C 22°C
Anúncio
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio